conl1.GIF (9617 bytes)

conl2.GIF (1690 bytes)

Dislipidemia

O que é dislipidemia?

Re: Dislipidemia é um termo genérico para as alterações dos níveis séricos das várias partículas que compõe o perfil lipídico. O perfil lipídico de rotina engloba a dosagem sérica dos triglicérides, colesterol total e as frações HDL (colesterol bom) e LDL (colesterol ruim). Contudo, preferimos  termos mais específicos, tais como, hipertrigliceridemia (aumento dos triglicérides) e/ou hipercolesterolemia (aumento do colesterol total).


O que a dislipidemia pode causar à saúde (coração)?

Re: A dislipidemia (aumento de triglicérides e/ou colesterol) é um fator de risco para o desenvolvimento de placas de aterosclerose no interior das artérias. O principal componente dessas placas é o colesterol que desencadeia uma série de alterações na região onde essa placa se encontra. Inicialmente a placa e pequena mas um processo inflamatório importante já existe no local. Inclusive esse processo pode desencadear a formação de trombos (coágulos) no local podendo levar a oclusão do mesmo (interrupção do fluxo sangüíneo). Se for oclusão da coronária teremos um infarto agudo do miocárdio. A placa de aterosclerose vai crescendo gradualmente e o crescimento da mesma esta diretamente relacionado com o número e a intensidade dos principais fatores de risco (dislipidemia, tabagimo, hipertensão arterial e diabetes).


Quais as precauções que devo tomar para abaixar o colesterol?

Re: Atividade física e alimentação adequadas são muitas vezes suficiente para você reduzir os níveis sanguineos de colesterol para abaixo de 200mg/dl. A alimentação adequada consiste no consumo de 40% de carboidratos (evitar açúcares), 30% de gorduras (poliinsaturadas e monosaturadas) e 30% de proteínas (carne branca ou vermelha magra). Porém, em alguns casos, o tratamento medicamentoso pode ser necessário, principalmente, se outros fatores de risco estiverem presentes, tais como tabagismo, hipertensão e diabetes.


(...) Estou desenvolvendo um trabalho sobre o uso do Ômega 3 e do Ômega 6 (...) Gostaria de receber opiniões e informações a respeito das reais possibilidades de melhora da hipercolesterolemia. (...)

Re: Sabemos que os ácidos graxos ômega 3 e 6 estão associados com uma maior proteção do sistema cardiovascular porém não sei te informar se existem estudos comprovando que a suplementação do leite com esses ácidos leva a uma proteção cardiovascular. Seria interessante você solicitar diretamente nas empresas responsáveis a existência ou não desses estudos.


Gostaria de saber tudo sobre o "Triglicerídeo" e o que se pode comer quando se está com 293mg/dl.

Re: O aumento dos triglicérides ocorre, na maioria das vezes, por distúrbios do metabolismo dos carboidratos e da ingestão de álcool. Isto e, a pessoa está comendo mais doces, massas, bebidas alcoólicas, etc. A volta para uma
alimentação adequada, na maioria das vezes, normaliza os níveis de triglicerides. São raríssimos os casos de aumento isolado dos triglicérides e esse tem origem genética. Porém nesses indivíduos os níveis séricos tendem a ser superiores a 500mg/dl.


Recentemente fiz uma bateria de exames e o que me chamou atenção foi o valor dos trigecerídeos, no caso o valor foi muito baixo: 86mg/100ml, pelos intervalos oferecidos pelo laboratório este valor estária faixa menor que 10 anos! fiquei assustada. Gostaria de saber se um valor tão baixo tem também algum outro risco para a saúde? Outros Valores:
Colesterol Total=178mg/100ml
Colesterol HDL=38,00 mg/100ml
Colesterol LDL=122,80 mg/100ml

Re: Parabéns, você tem um excelente perfil lipídico.


O consumo excessivo de cerveja, tem alguma relação com a alta taxa de colesterol LDL?

Re: O consumo excessivo de cerveja aumenta os níveis de triglicérides e VLDL (uma fração do perfil lipídico) no sangue e parte dessas partículas são transformadas em LDL. Portanto, a resposta e sim.


Gostaria de pedir ajuda, pois preciso fazer uma pesquisa bibliográfica sobre o colesterol e sua influências na saúde humana. Preciso saber que livros são bons. Comecei com o do Dr Kenneth Cooper - "Controlando o Colesterol". Foi uma boa escolha? Uma curiosidade: é melhor fritar alimentos com margarina ou óleo? E salmão é um peixe bom para a saúde?

Re: Recentemente foi publicado um excelente livro sobre dislipidemias. O livro tem o titulo Aterosclerose e Dislipidemias. Clínica e Terapêutica: Fundamentos Práticos, do Professor Sergio D. Giannini, ano 1998 (São Paulo) publicado pela Editora BG Cultural. O telefone da BG Cultural e 011-843.2794. E-mail: bg@uol.com.br.


Gostei muito do site e das suas informações sobre Cardiologia.
Gostaria que vocês mandassem se possível uma dieta para quem tem triglicerides alto.

Re: Infelizmente a orientação alimentar deve ser feita pessoalmente já que outras variáveis podem estar envolvidas. Portanto, sugiro que você procure seu médico que com certeza saberá orientá-la adequadamente.


Há alguma relação entre consumo do suco de berinjela e diminuição do  colesterol, onde posso encontrar uma referência bibliográfica sobre o assunto?

Re: Aqui vão 3 referências de artigos publicados no Arquivos Brasileiros de Cardiologia, todos em 1998.
1- Arq Bras Cardiol 1998;71(1):89.
2- Arq Bras Cardiol 1998;71(1):90-91.
3- Arq Bras Cardiol 1998;70(2):87-91.
Comece lendo o artigo 3. Os dois primeiros são discussões entre autores.
Um pró e outro contra.


Meu colesterol está em 217 continuo fazendo a dieta e caminhadas. Quando descobri estava em 305 depois com as andadas e dieta passou para 221, oito meses depois fui tirar continua 217 porque? Será que os 3 meses sem andar influenciou?

Re: Sempre que você reduzir a atividade física e sair da dieta proposta o colesterol vai aumentar, portanto sugiro que continua a atleta que era há 3 meses.


Existe algum estudo sobre a prevalência das hiperlipidemias (colesterol e triglicérides) na população brasileira?

Re: Não existem estudos populacionais na população geral com um número expressivo de indivíduos. Existem estudos somente em grupos específicos, tais como, pacientes com doença coronária (homens e mulheres) etc.


A proteção "contra" instabilidade da placa aterosclerótica, mais   especificamente o "fortalecimento" da capa fibrosa é própria do grupo estatina? Ou o número de estudos foi maior e/ou melhor conduzidos com a pravastatina?

Re: É do grupo das estatinas e o mecanismo básico é a redução (ou mesmo inversão) do depósito de LDL na região subendotelial responsável pela aterosclerose que é resultado de um processo imuno-inflamatório. Portanto quanto menor a quantidade de LDL nessa região menor o processo inflamatório e, consequentemente, placa mais estável.


Gostaria de receber algo que fale mais sobre dietas para pessoas com triglicerides alto.

Re: A dieta para redução de tiglicérides é semelhante a de pacientes diabéticos, ou seja restrição de acúçar, mel, refrigerantes, bebida alcoólica e doces.
Comer controladamente pães, massas , batatas, arroz.
Frutas: qualquer desde de que não se ultrapasse 5 porções (ex 1 maçã, 1 banana, 1/2 mamão papaya, 1 fatia de melão, 1 laranja).
A atividade física regular também é muito importante


Como as dislipidemias tornam-se fatores de risco coronariano?

A doença coronária é a principal causa de morbidade e mortalidade nas regiões mais desenvolvidas do Brasil e o processo etiopatogênico básico é a aterosclerose. Aterosclerose é um processo imunoinflamatório desencadeado pelo processo oxidativo do LDL colesterol na camada subendotelial da artéria. O LDL oxidado desencadeia um processo inflamatório quer através da quimiotaxia de elementos figurados do sangue (monócitos, leucócitos, linfócitos) quer promovendo a disfunção endotelial e, conseqüentemente, reduzindo os níveis das substâncias protetoras produzidas pelo endotélio íntegro, em especial, o óxido nítrico. A disfunção endotelial também favorece a adesividade e a agregabilidade leucocitária e plaquetária. A agregabilidade plaquetária intensifica ainda mais a trombogênese e da aterogênese através da liberação de tromboxane A2, ADP e serotonina. A progressão dessas alterações leva a formação das primeiras lesões ateroscleróticas visíveis, as estrias gordurosas. Com o tempo essas estrias aumentam e a proliferação de tecido fibroso torna a placa aterosclerótica mais rígida e a progressão da mesma vai reduzindo o lúmen vascular e, conseqüentemente, o fluxo coronário através da lesão. Se a redução for importante sintomas de angina ou mesmo infarto do miocárdio podem ocorrer.


O que vem a ser " triglicerides ", como combater uma taxa elevada do mesmo. Taxa atual = 474.00.

Re: Os triglicerides são ésteres compostos por ácidos graxos e glicerol e principal componente das frações quilomicons e VLDL do perfil lipídico. A causa mais comum para o aumento dos triglicerides, principalmente nos níveis que voce tem (474mg/dl), é conseqüente a desvios do metabolismo dos hidratos de carbono, em outras palavras excesso de ingestão de açúcares. Portanto, afastadas causas secundárias (p.ex.: hipotireoidismo, diabetes, alcoolismo, etc), uma dieta pobre em hidratos de carbono normalizará os seus níveis de triglicerides.


Gostaria de receber informações a respeito dos vários tipos de colesterol: LDL,HDL,VLDL; o que são? Como controlá-los? Quais as dietas?
Gostaria também que me fosse explicado porque um paciente de 29 anos de idade, diabético, com colesterol controlado sofre um infarto, acometendo 50% da função do coração, com grandes seqüelas. Isto se deu com meu sobrinho.

Re.: O perfil lipídico no sangue e composto de triglicérides, colesterol total e as frações HDL (colesterol bom), VLDL (sem significado clínico importante) e LDL (colesterol ruim). Portanto, quanto menor os niveis de HDL e maiores os de LDL maior o risco de doenças cardiovasculares. Em relação ao diabetes, pela idade de seu sobrinho, provavelmente e do tipo I, isto e, dependente de insulina. Sabemos que esse tipo de diabetes leva a alterações importantes dos vasos sangüíneos favorecendo o processo da aterorosclerose que e intensificado quando associado ao aumento do colesterol. Porem, isoladamente o diabetes tipo I já é suficiente para lesar a artéria e, quando essa é do coração (coronária) leva ao infarto do miocárdio. Outras alterações arteriais freqüentes no diabetes tipo I são as lesões de retina e em rins. Sabe-se que o controle adequado da glicemia reduz bastante a incidência dessas doenças porém mesmo assim essas podem aparecer.


< Volta para Coração On Line